FERTILITY

Female Fertility

Since the end of embryonic development, the girls already have all the cells that will become the eggs, in their ovaries. These cells - primary oocytes - develop inside structures called Graaf folliceles or ovarian follicles. 

 

At puberty, under hormonal stimuli, the ovarian follicle grows and the inside oocyte matures. começam a crescer e a desenvolver. Os folículos em desenvolvimento secretam o hormônio estrógeno.

Mensalmente, apenas um folículo geralmente completa o desenvolvimento e a maturação, rompendo-se e liberando o ovócito secundário (gameta feminino): este fenômeno é conhecido como ovulação.

Após seu rompimento, a massa celular resultante transforma-se em corpo lúteo ou amarelo, que passa a secretar os hormônios progesterona e estrógeno.

Com o tempo, o corpo lúteo regride e converte-se em corpo albicans ou corpo branco, uma pequena cicatriz fibrosa que irá permanecer no ovário. O gâmeta feminino liberado na superfície de um dos ovários é recolhido por finas terminações das tubas uterinas, as fímbrias.

In humans, this event occurs when the follicles rupture and release the secondary oocyte ovarian cells.[1] After ovulation, during the luteal phase, the egg will be available to be fertilized by sperm. In addition, the uterine lining (endometrium) is thickened to be able to receive a fertilized egg. If no conception occurs, the uterine lining as well as blood will be shed during menstruation.[2]

Male Fertility

No homem, the pituitary gland hormone, the Follicle Stimulating Hormone (FSH) stimulates sperm production and the Luteinizing Hormone (LH) stimulates release of the male sex hormone, testosteron, responsável pelo amadurecimento dos espermatozoides e pelo desejo sexual. 

Os testículos, acomodados no saco escrotal, são formados por vários túbulos enovelados (túbulos seminíferos) onde são formados os espermatozoides.

The temperature is extremely important to these cells development (around 32ºC), reason why in the majority of mammals the testicles are located outside da cavidade abdominal.

Os espermatozoides depois de serem originados nos túbulos seminíferos, seguem o seguinte caminho até serem liberados:

  1. Passam pelos canais eferentes

  2. São drenados para o epidídimo

  3. Vão para o canal deferente,

  4. Por fim, caso sejam ejaculados, passarão pela porção da uretra que atravessa a próstata (uretra prostática).

O epidídimo é um dos ductos genitais, composto por um único tubo, longo e enovelado, o qual é localizado entre os ductos eferentes, os quais são responsáveis por drenar a rede testicular, e os ductos deferentes, os quais desembocam na uretra prostática.

As vesículas seminais, glândulas bulbouretrais e próstata são o que chamamos de glândulas acessórias. O sêmen, é produzido pelas vesículas seminais, as quais são extremamente dependentes de testosterona. As glândulas bulbouretrais situam-se atrás da uretra onde também desembocam; elas produzem uma substância mucosa. Já o líquido prostático é produzido e armazenado pela próstata, e liberado durante a ejaculação. 

Durante a ejaculação, os espermatozoides chegam ao pênis e, junto com o líquido produzido pelas vesículas seminais e pela próstata, formam o sêmen.

 

A produção dos espermatozoides é contínua ao longo da vida do homem.

©  Dr. Cassio Sartorio - MD and fertility expert

Tel: +55 21 2210-2323

Tel: +55 21 2493-0758 / +55 21 2484-2918 / +55 21 2484-8564 

Av. Erasmo Braga, 227 sl 810 - Centro, Rio de Janeiro

Av. das Américas, 6.205 (MDX Barra Medical Center), Sala 303-305